Somos mar

Faltam pessoas pra nos energizar, nos revigorar sem custear, pra dividir felicidades, pra colocar pra cima o astral, a auto estima. O cansaço da alma eu entendo, é a busca sem fim por alguém que ajude, que lute ao lado, que não abandone, que não julgue, mas oriente, alguém que entenda que, mesmo ao saber algo, não se conhece tudo sozinho e que divida isso, que se divida, não fomos feitos para ser ilha, somos mar aberto, profundos e infinitos. Os ventos nos guiam, a terra estremece nas profundezas, a lua, as estações do ano, as horas do dia nos trazem agitação ou calmaria, precisamos do outro pra evoluir nas nossas dificuldades. A essência é fundamental, mas há muito aqui fora pra aprender a lidar, em busca de melhoras.

2 Participações:

Fábio Murilo disse...

Simplesmente lindo e verdadeiro, Claudinha.

Claudinha Santos disse...

Fábio... Obrigada pela sua visita, sempre carinhoso e atencioso.. bjs

Postar um comentário

Pode entrar na conversa!

 
Breves Roteiros © Creative Commons 2010 | Plantilla Quo creada por Ciudad Blogger