Volte sempre

“Há dias não escrevia nada, talvez teu silêncio me afete de alguma maneira, então te procuro sem pudor, orgulho ou medo de admitir e revigoro a inspiração e todos os dias que seguem serão como uma manhã de domingo, dessas, despretensiosas, em que desperto no teu peito e o mundo lá fora não interessa por um bom tempo.
Cheia de más intenções e com mais intenções do que aparenta, há uma verdade guardada em cada texto e que fica subentendido nas linhas da história, afinal não há coisa mais libertadora do que dizer o que se quer sem se comprometer com uma verdade absoluta e escrever é mais ou menos isso, bem, pelo menos se você escreve ficção nas suas variadas formas, prosas, poesias ou coisas assim.
Não se escolhe a inspiração na hora de escrever, só sei que às vezes eu preciso de você, saber tua opinião, ouvir tua graça, coisas singelas e depois as palavras fluem, parecem se encaixar como peças de um quebra-cabeça, o qual apenas uma pessoa tem as partes que me faltam e vice-versa.
Só sei que depois que você passa, escrevo mais e melhor, na verdade eu precisava colocar a culpa em alguém. Volte sempre.
_

3 Participações:

Nato disse...

Parabéns é lindo seu texto.
Que volte sempre para te dar essa inspiração toda.
Abraço.

Claudinha Santos disse...

Nato, há quanto tempo não nos falamos. seja sempre bem vindo!!!!!

Meu canto meu mundo disse...

Lindo texto, adorei :)
Estou seguindo o blog.

mundodeariel.blogspot.com/
www.facebook.com/meucantoomeumundoo

Postar um comentário

Pode entrar na conversa!

 
Breves Roteiros © Creative Commons 2010 | Plantilla Quo creada por Ciudad Blogger